Notícias

26.abr.2019 RSS Senge

AGE de servidores estatutários delibera participação na paralisação de 29 de abril

A AGE recomenda aos representados que participem da paralisação nos locais onde os Sindicatos majoritários deliberaram e aprovaram a interrupção das atividades no dia 29

FES

Na quinta-feira (18) aconteceu, na sede do Senge-PR em Curitiba, a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) dos servidores estatutários representados pela entidade. Na pauta estava a deliberação sobre ações em defesa dos direitos adquiridos e da data-base dos servidores estaduais, e a participação da entidade na paralisação de 29 de abril.

Sem reposição da inflação há mais de três anos, o funcionalismo acumula perdas que podem chegar a 22%, e agora enfrenta a ameaça de novo congelamento de salários e da extinção de direitos adquiridos, como os quinquênios e as licenças-prêmio.

A AGE decidiu recomendar aos representados que participem da paralisação nos locais onde os Sindicatos majoritários deliberaram e aprovaram a interrupção das atividades no dia 29. O Senge-PR também enviará um manifesto ao Governo do Estado reivindicando a data-base e a manutenção dos direitos, além de participar das ações propostas pelo Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES), incluindo a manifestação em Curitiba.

29 de abril

O dia 29 de abril tem significação histórica para a luta dos servidores públicos do Paraná. Em 2015, o então governador Beto Richa promoveu um verdadeiro massacre contra professores e funcionários de escolas que participavam de uma manifestação no Centro Cívico. Agora, a data se transforma em um dia de mobilização contra a série de retrocessos propostos pelos governos estadual e federal, incluindo a Reforma da Previdência, cuja proposta inclui corte nas aposentadorias especiais, aumento de alíquotas de 11 para 17%, entre outros pontos que afetam diretamente as categorias profissionais representadas pelo Senge-PR.

RODAPE-SENGE-01